Ata da 1ª Reunião do 2º semestre (interna) 15/08/2016

Tópicos abordados 

Reinício das atividades retomando os projetos do 1º semestre

  • Lilian, em seu último encontro antes do nascimento de sua filhinha, fez um  breve retrospecto dos planos que foram idealizados no 1º semestre. Entre    eles, ressaltou o convite que foi feito à rede Sonora no início do ano para um possível projeto na Rádio USP, enfocando nossa pesquisa sobre mulheres na música.
  • Um segundo tópico apontado por ela foi a ideia de confeccionarmos um selo de gravação Sonora on-line. Foi discutida a possibilidade de uma parceria com o LAMI para as gravações e publicações das mesmas.
  • Valéria propôs o terceiro tópico, que seria o de realizarmos um “Encontrão   Sonora” envolvendo a apresentação de trabalhos de participantes da rede.   Este evento aproximaria integrantes que não habitam em São Paulo, mas que são assíduas (os) participantes via hangout.
  • Ficou estabelecido que não seria viável abraçar as 3 propostas. As mais atraentes pareceram ser os programas de rádio e o Encontrão, ainda assim em formatos concisos.
  • O prof. Iazzetta opinou que os programas de rádio, em geral, abarcam           entrevistas, audição de obras e alguns comentários extras. Ele crê que um     pacote fechado, com X programas, temas, etc., seja mais fácil de ser aceito   pelos responsáveis pela programação.
  • Lilian sugeriu mesclarmos nosso trabalho de pesquisa sobre compositoras   com a escuta de obras de mulheres.
  • Foi acordado que seria possível fazer um projeto com 4 programas, com uma amostragem do que aconteceu neste 1 ano e meio de Sonora. Eliana sugeriu os temas: música indígena, questões raciais, compositoras latino-americanas e mulheres na música experimental, com base nos GEs, Sessões Vozes e Visões constantes do site.

Relatos das atividades do mês de julho, em que as reuniões formais estavam suspensas

  • Eliana contou da experiência de participar do evento internacional “Sonora Compositoras”, compondo uma mesa de debates sobre a Mulher Multi. Apesar da coincidência do nome, o evento não tinha relação direta com a rede Sonora, a não ser pelo objetivo comum de dar visibilidade e valorizar a produção das mulheres na área da Música. Coordenada pela compositora Larissa Baq, a mesa debateu as diversas atividades assumidas pela mulher musicista para divulgar sua atividade artística: produzir, estudar, apresentar, divulgar, criar. Também abordou-se as dificuldades e obstáculos que o ambiente machista da música impõe a quem quer desafiá-lo.
  • O evento Sonora Compositoras teve lugar em diversas cidades do Brasil e em algumas do exterior. Em cada localidade ele pode ter um perfil diferente, de acordo com a curadoria. Após a realização em São Paulo, algumas integrantes da rede Sonora assumiram a coordenação de eventos em outros estados: Isabel Nogueira em Porto Alegre (RS) e Flora Holderbaum e Camila Zerbinatti em Florianópolis (SC).
  • Flora falou, por hangout, da experiência que está sendo organizar o evento em Florianópolis. Ela e Camila estão propondo fóruns de discussão em meio aos shows e eventos. Também estão propondo uma maior participação de compositoras e intérpretes ligadas à música erudita e experimental do que ocorreu em SP.
  • Ariane contou de sua participação em 2 eventos no mês de julho: o CMMR  International Symposium on Computer Music Multidisciplinary Research e o FIME (Festival Internacional de Música Experimental). Em relação a este último, além das apresentações foram feitos 2 encontros com as pessoas da rede Sonora e do Projeto Dissonantes.
  • Estas reuniões foram realizadas no SESC Consolação, com a presença dos coordenadores do FIME.  Em pauta relatos e discussões sobre a dificuldade das mulheres em ocupar espaços para mostrar trabalhos, ainda que estes espaços sejam acessíveis – como é o caso do Projeto Dissonantes.
  • Flora lembrou a apresentação de Fernanda Aoki no FIME, tratando de assuntos feministas. A convite de Fernanda, várias integrantes da Sonora e das Dissonantes participaram de sua performance.

Trabalhos realizados

  • Leitura de Edital Ibero-americano para financiamento de eventos, visando viabilizar o Encontrão Sonora.

Próximo encontro

  • Foi acatada a sugestão prévia dada por Camila de convidar a compositora Marcela Lucatelli para uma entrevista na série Vozes. Marcela falaria sobre a própria obra e sobre a experiência que teve em Darmstadt ao assistir o festival de 2016, com atividades dedicadas à questão de gênero. Para este evento faríamos flyers online, em vez de papel. Mariana sugeriu divulgar no CMU News. Outras possíveis convidadas seriam a compositora Denise Garcia e Renata Roman.
  • Textos para GEs: ficou combinado que procuraremos artigos de Georgina Born, futura convidada do Congresso de Sonologia em novembro deste ano. Como a antropóloga abraçou a causa feminista somente nos últimos anos, foi decidido que o texto deveria ser desta fase mais recente.
  • Davi Donato ficou de mandar algumas sugestões de textos da Georgina Born que ele conhece. Valéria apontou um interesse do NuSom em estudar a produção de Georgina conjuntamente com a Sonora.
  • Ficou programado fazermos um projeto para os programas de radio para a Radio USP.

Compartilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *