Ata da reunião do dia 14/03/2016

Abertura

  • Apresentação de novas (os) participantes
  • Leitura e discussão da pauta proposta na chamada online
  • Divulgação de eventos da semana

 

Tópicos abordados

  • Invasão do chat e questões de segurança. Foi decidido que continuarão a ser transmitidas as reuniões do GE e series Vozes e Visões, portanto a cada 15 dias. As reuniões internas, que se alternam a estas, terão o link divulgado somente a membros do grupo Sonora no gmail, que participam efetivamente.
  • Foi decidida a criação de uma carta de repúdio ao ato de violência virtual praticado no primeiro encontro de 2016, e possível envio ao movimento Não Cala, entre outros.
  • Participação na ANPPOM. Foi sugerido o envio de sugestão de GT ou Painel sobre as atividades da Sonora à coordenação/diretoria do evento.
  • Discutiu-se a pertinência de confeccionar uma carta sobre a inclusão de assessoria para crianças e filhos de participantes na ANPPOM.
  • Direção da renda obtida na Vakinha. Site, provedor, cartazes, etc.
  • Repositório de obras musicais, links, biografias e assuntos relacionados. Sugeriu-se adotar o modelo do Sussurro ou similar.
  • Questão dos afrodescendentes, inclusão. Sugeriu-se convidar a pesquisadora e professora Djamila Ribeiro para falar de feminismo negro e interseccional.
  • Foram sugeridos textos sobre Grupos Estruturados (Jo Freeman), Consciência Mestiça (Glória Anzaldúa) e Cultura e Democracia (Marilena Chauí) para 28/3.
  • Foi sugerido pesquisar Florence Price e ouvir suas músicas (sec. XX).
  • Foi citada a necessidade de organizar visitas a núcleos como o da Consciência Negra, o Núcleo Feminista da USP, entre outros, para unir forças e divulgar trabalhos.
  • Foi sugerido fazer documento para divulgar o grupo no CMU News, bem como em outros jornais da USP.
  • Congresso em novembro na USP – ver pautas e participar como grupo.
  • Fátima Miranda no Brasil – pensar numa estratégia para aproveitar sua vinda.
  • Divulgação de debate “Quem tem medo das mulheres na ECA”.
  • Pensar na questão da educação para estimular a entrada de mulheres no campo da música e da composição. Congresso na Inglaterra convida Lilian Campesato.
  • Sinthgênero (oficina de sintetizador para mulheres) – ver onde e quando.
  • Criação de selo Sonora (virtual): como financiar e como fazer. Apoio do LAMI, etc. Fazer projetos para MINC, etc. Curadorias e gravações dos próprios membros do grupo.
  • Fazer uma mostra este ano.
  • Fazer um projeto para o grupo (FAPESP?), como uma ramificação do NUSOM?

Compartilhar:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *