Música clássica brasileira e as práticas coloniais: racismo, sexismo e relações de apadrinhamento com Antonilde Rosa e Dani Sou

Uma das principais práticas da sociedade colonial que propiciou a subalternização de pessoas negras, foi o apadrinhamento dos senhores e das sinhás em relação a famílias, grupos e/ou indivíduos negras/os. Esse sistema de troca de favores, bens materiais e afetivos, ao mesmo tempo que permitiu a autonomia financeira de uma parcela dessa população, por outro lado, sustentou a exploração de mão de obra, as investidas de natureza sexual contra as mulheres, fomentou a miséria e demais mazelas da maioria da população negra brasileira.

Percebemos ao longo da história, que essa prática sempre se intensifica em contextos de crises nas quais a população negra fica ainda mais vulnerável diante da negligência e das políticas genocidas do Estado. Estamos há aproximadamente 8 anos em um contexto de crise econômica, porém, depois do Golpe de 2016 que resultou no Impeachment contra a Ex-presidente Dilma Rousseff, as áreas das Ciências Humanas e das Artes passaram a sofrer um tipo de criminalização e patrulha ideológica por mandatários que se beneficiaram com o Golpe. E nessa trincheira, as/os artistas que não estão inseridos na indústria cultural mainstream, beiram à falência financeira e à mendicância.

É de conhecimento público que as/os artistas negras/os, em sua maiorias, são aqueles que menos recebem incentivos e investimentos financeiro. Então, me pergunto: como e onde estão as/os artistas negras/os nesse mar de miséria? Destarte, é a partir dessa prática histórica: o apadrinhamento, que quero discutir sobre a situação de profissionais negras/os no campo da música clássica brasileira, neste momento de destruição das teias de produção e dos sistemas de fomento das atividades artísticas e culturais no Brasil.

Desenho de som e os limites entre técnica e criação com Manon Ribat e Mariana Carvalho


Nessa live receberemos a Manon Ribat, integrante da rede Sonora desde 2019 e sound designer francesa residente em São Paulo há 5 anos. Falaremos sobre a sua trajetória em relação a arte sonora na França (sua experiência com rádio arte), sua chegada ao Brasil e seus trabalhos com som para cinema. A Manon contará o que é foley e como esse ramo da sonoplastia caracteriza o desenho de som dos filmes. Ao final, falaremos sobre a relação da técnica com a criação e seu espaço na pós-produção dos filmes. Manon nos contará como é ser estrangeira e mulher nesse meio de criação.

Para assistir a transmissão entre em: https://www.facebook.com/sonoramusicasefeminismos/videos/3138165659529118/


Ata da reunião de 20/04/2020 – operacional virtual

Estiveram presentes: Marina, Flora, Carolina, Lilian, Valéria, Manon, Tide e Eliana.

Pauta

  • Defesa da Tide dia 29: Foram testadas várias mídias para transmitir e gravar a defesa.
  • Foi sugerido tornar o programa “ao vivo” da Sonora como uma nova serie, “às vivas”. A próxima pessoa a ser entrevistada será a Manon, dia 04/05, e a entrevistadora será definida na semana. Foi cogitado o nome da Mariana, que foi quem apresentou a Manon à rede.
  • Depois da Manon há possibilidade de fazer “às vivas” com a Vanessa, a Tide e a Antonilde.
  • Marina ficou encarregada de fazer o flyer da Manon para lançar na sexta.  
  • Valéria ficou de ver com o Chico o/a logo da Sonora 5 anos, para colocar no flyer.
  • Eliana ficou de falar com a Antonilde sobre “às vivas”, ver datas possíveis.
  • Lilian vai falar com a Vanessa sobre “às vivas” (idem).

Calendário

  • 04/05 “às vivas” com Manon Ribat.
  • 11/5 Reunião operacional? “às vivas” com Tide? Vanessa? A da Antonilde deve ficar para junho, já que ela fará uma live no Instagram dia 24/4.

[Referências] Compositoras Latino-americanas com Eliana Monteiro da Silva e Valéria Bonafé

SOBRE O RECITAL “ESCUTA:”

1. “ESCUTA:” – Um recital-conversa em torno da antologia de Pós-Doc “Compositoras Latino-americanas: vida – obra – análise de peças para piano”, de Eliana Monteiro da Silva. E-book lançado pela Ficções Editora em 2019. Disponível em: http://ficcoes.com.br/livros/compositoras_la.html.

2. A corrida para o século XXI: no loop da montanha russa. Nicolau Sevcenko. Companhia das Letras, 2001.

3. PROGRAMA DO RECITAL:

  1. Gabriela Ortiz (Mexico) Preludio 1, dos Estudios entre Preludios. 
  2. Eunice Katunda (Brasil) Sonatina (1º movimento).  
  3. Graciela Paraskevaídis (Argentina/Uruguai) …a hombros del ruiseñor
  4. Cacilda Borges Barbosa (Brasil) Estudo Brasileiro n 1. 
  5. Valeria Bonafe (Brasil) Do livro dos seres imaginários: Kami, Odradék, Shang Yang e Haokah.  

SOBRE TRAJETÓRIA DE ELIANA

1. De Clara Schumann à Rede Sonora: Em Busca da história de mulheres na música – por Eliana Monteiro Da Silva. Linda – revista sobre cultura eletroacústica. Disponível em: https://linda.nmelindo.com/2016/06/de-clara-schumann-a-rede-sonora-em-busca-da-historia-de-mulheres-na-musica-por-eliana-monteiro-da-silva/

2. Clara Schumann: compositora x mulher de compositor. Eliana Monteiro da Silva. São Paulo, Ficções Editora, 2011. Disponível em:  http://www.ficcoes.com.br/livros/clara.html.

3. Beatriz Balzi e o piano da América Latina: a música erudita deste continente analisada a partir das gravações da pianista na série de CDs Compositores Latino-Americanos. Eliana Monteiro da Silva, 2014. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27158/tde-20052014-154114/pt-br.php

4. www.sonora.me 

5. www.polymnia.webnode.com

6. www.duoouvirestrelas.com

7. www.elianamonteirodasilva.com 

SOBRE NILCÉIA BARONCELLI

1. Mulheres Compositoras elenco e repertório. Nilceia Baroncelli. Editora Roswitha Kempf, 1987. 

2. Nilcéia Cleide da Silva Baroncelli: compositora e pesquisadora sobre mulheres na música. Eliana Monteiro da Silva. Revista Claves 2018, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/claves/article/view/43812.  


Ao vivo da Sonora: Compositoras Latino-americanas com Eliana Monteiro da Silva e Valéria Bonafé

Qual é a relevância de falar sobre compositoras latino-americanas em meio à quarentena do corona vírus? Eliana e Valéria, da Sonora músicas e feminismos, conversam sobre as escolhas que nos trouxeram a 2020 e as mensagens presentes nas composições de mulheres por tanto tempo silenciadas. Para assistir a live entre em: https://www.facebook.com/sonoramusicasefeminismos/videos/519791095404101/

 

Assista ao vídeo Escuta: Eliana Monteiro da Silva, Compositoras Latino-americanas:

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/150096249758332/

Ata da reunião de 06/04/2020 – Operacional

Estiveram presentes: Mariana, Flora, Carolina, Lilian, Valéria, Manon e Eliana.

Houve uma rodada de testemunhos de como cada uma está vivendo este momento de quarentena.

Informes:

  • Live para lançar “Escuta:” com Eliana. Foi feito o teste com Carol, Valeria e Eliana e ficou acertado que a live será dia 13/4 as 18:00. Será na sequência da reunião semanal da Sonora. Marina poderá fazer flyer de divulgação?
  • Podcast: Mariana, Manon e Dani se reuniram para falar do podcast da Ximena. Elas conversaram sobre livros, autor@s e músicas citad@s pela Ximena na entrevista já realizada. Os sonhos, o tema da migração, entre outros, estão na pauta do podcast. Foi feito um roteiro e há intenção de incluir um exercício de deep listening. Para isso a Mari ficou de entrar em contato com a Ximena e pedir sons da cidade dela e de outras referências. Em relação à inserção de sonhos e referências de integrantes da Sonora, houve um consenso em trabalhar isso separadamente do podcast da Ximena. Estes elementos podem entrar no roteiro, mas não há espaço para expandir o assunto como é desejado.
  • O trabalho sobre sonhos será realizado como um projeto a parte. Mari, Lilian, Manon e Dani estão nesse projeto. Já havia uma ideia da Lilian de fazer um projeto sobre o contexto da pandemia e da quarentena. Os sonhos dialogam com essa ideia também, mas ainda não está claro como pode ser essa configuração.
  • Mariana contou que vai dar uma entrevista em breve, vai avisar quando for divulgada.

Calendário

  • 13/4 Live para lançamento do vídeo “Escuta:” com Eliana, Valéria e Carolina.
  • 13/4 Reunião operacional para discutir texto de Paul Preciado compartilhado pela Mariana.